^ Voltar ao topo
(75) 3623-0940

Doar sangue traz benefícios à saúde do doador. Você sabia?

Doar sangue traz benefícios à saúde do doador. Você sabia?

A importância da doação de sangue já não é mais segredo para ninguém. Diariamente campanhas de conscientização são veiculados nos mais diversos estados e municípios do país alertando sobre como este ato pode ajudar a salvar inúmeras vidas.

Ainda assim, apenas 1,8% da população brasileira é doadora de sangue (segundo estimativa do Ministério da Saúde, 2015). A OMS (Organização Mundial da Saúde) considera que o índice mínimo de doadores deve ser de 2%, enquanto o percentual ideal deveria ser a partir de 3% da população de uma localidade.

Atingir esses percentuais demandaria uma mobilização e conscientização muito maiores do que as que temos hoje. Afinal, mesmo que um número considerável de pessoas se sensibilizem com esta causa, infelizmente 1 em cada 5 doadores voluntários são considerados inaptos nas fases de triagem. Em alguns estados a situação é pior: a cada 3 doadores 1 é considerado inapto, segundo dados dos Hemocentros de todo o Brasil.

Uma boa notícia é que, além do bem que um ato de solidariedade pode fazer ao psicológico do doador e os benefícios que uma simples bolsa de sangue pode fazer a quem recebe a doação, doar sangue também pode trazer reais benefícios à saúde física de quem dá o sangue pela saúde de outras pessoas.

Listamos abaixo alguns desses benefícios. Se você já for um doador, terá motivos a mais para continuar fazendo esse gesto de humanidade. Se ainda não for, terá ainda mais razões para começar. Acompanhe!

Reduz a incidência de doenças cardiovasculares

O ferro é uma substância comum em diversos alimentos e naturalmente presente no sangue de indivíduos saudáveis, porém o acúmulo dessa substância na circulação sanguínea pode causar o denominado estresse oxidativo. Esta condição é relacionada à ocorrência de diversas doenças degenerativas, cardíacas e circulatórias.

Estudos recentes indicam que o excesso de ferritina na circulação é fator que aumenta os riscos de derrames e ataques cardíacos. Por outro lado, homens que doam sangue regularmente podem estar até 88% menos propensos a essas situações (mulheres que menstruam já possuem esse equilíbrio de forma natural).

Doações regulares de sangue (respeitando todos os limites estipulados) são capazes de renovar a sua produção sanguínea tornando o sangue menos espesso (o que não significa que seu sangue ficará “ralo”!) e equilibrando os níveis de ferritina no organismo, o que melhora a circulação e beneficia o metabolismo como um todo.

Diminui o risco de desenvolver câncer

O excesso de ferro que abordamos no item anterior, também está ligado ao aumento dos índices de radicais livres no corpo, fator que está diretamente relacionado à incidência de diversos tipos de câncer como o de fígado, de pulmão, de intestino (cólon) e garganta por exemplo.

O equilíbrio na quantidade de ferro ocasionado por doações regulares reduz a possibilidade de ocorrência de câncer causado por este fator de risco.

Poupa as funções hepáticas

O fígado possui funções essenciais no nosso corpo, atuando como órgão e como glândula, tem parte da responsabilidade por processar nutrientes como vitaminas, minerais, gorduras e açúcares, bem como, transformar este último em glicose, a principal fonte de energia para as nossas células, além de processar e acumular as gorduras como reserva de energia para o corpo.

Outra das funções do fígado é ajudar a filtrar e purificar o nosso sangue, enviando as impurezas para serem eliminadas através dos rins e fazendo uma espécie de triagem nas células hemácias. Neste ponto, a questão do acúmulo de ferro volta a ser a fonte de um problema, uma vez que o excesso dessa substância fica acumulado neste órgão, que também é responsável por armazenar vitaminas e outros minerais.

Como dissemos, doar sangue estimula a produção de sangue novo e, por consequência, acaba reduzindo a sobrecarga neste órgão de tantas funções, fazendo com que o mesmo funcione melhor e evitando o risco de patologias como a insuficiência hepática.

Pode ajudar a descobrir doenças ocultas

Todas as pessoas que se proponham e disponibilizem a tornarem-se doadoras de sangue, deverão passar por um processo de triagem (entrevistas e exames) até que tenha o seu sangue coletado para ser utilizado na rede de saúde.

A cada vez que a pessoa fazer a doação, o seu sangue será analisado gratuitamente para garantir que o doador e o sangue estão saudáveis, ou seja, ao doar sangue você ganha um “mini check-up” que te dará um panorama geral sobre os níveis de algumas substâncias no seu organismo além de serem realizados testes para diversas doenças como HIV, hepatite, sífilis e muitas outras.

Isso não é ótimo? Como se não fosse suficiente ter a certeza de que está fazendo o bem e ajudando a salvar a vida de muitas pessoas, você ainda ganha com este ato de amor benefícios ao seu próprio organismo e a possibilidade de monitorar a própria saúde com frequência e sem custos.

Não aguarde mais, procure o quanto antes os hemocentros de sua cidade e se torne um doador de vida. Ajude também comentando e compartilhando nesses texto para que mais pessoas tenham acesso a essas informações e resolvam se tornar doadoras!

Atendimento

Av. Sampaio, Nº 296, Centro
Feira de Santana - BA - 44125-280

(75) 3623-0940 / 3485-1210

paxbahia@paxbahia.com.br

Clique para ampliar