^ Voltar ao topo
(75) 3623-0940

A importância do Novembro Azul e a prevenção do câncer de próstata

A importância do Novembro Azul e a prevenção do câncer de próstata

O câncer de próstata é tipo mais comum entre os homens, sendo a causa da morte de cerca de 30% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. No Brasil, a cada 38 minutos, um homem morre por conta da doença, de acordo com dados do Inca, o Instituto Nacional do Câncer.

Novembro Azul

O movimento (que nos países de língua inglesa é batizado de #Movember) nasceu em um pub na Austrália, em 2003, de uma maneira bastante inusitada, quando três amigos fizeram um desafio de passar todo o mês de novembro usando bigode. No ano seguinte, para legitimar ainda mais a iniciativa, os organizadores do movimento pensaram na questão da saúde, tendo em vista que o câncer de próstata é o mais recorrente entre os homens.

Após elaborar uma proposta a fim de envolver o público masculino, os organizadores entraram em contato com a Fundação do Câncer de Próstata Australiana, que propôs que o grupo arrecadasse fundos para a entidade.

Já contando com 450 homens (todos mantendo seus bigodes), o grupo conseguiu arrecadar US$ 54 mil. A partir daí, a campanha começou a ter aderência em outros países, chegando ao Brasil em 2011.

Por aqui, as ações vão desde a iluminação de prédios e monumentos históricos com a cor azul, até intervenções em locais públicos, assim como é feito no Outubro Rosa. São oferecidas palestras e mutirões para realização de exames. São centenas de ações por todo o país.

Sobre o câncer de próstata

A próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino, responsável pela produção de esperma, localizada abaixo da bexiga. Durante o seu funcionamento, algumas células podem se desenvolver e multiplicar de forma acelerada, causando o surgimento de um tumor. No Brasil, o câncer de próstata fica atrás apenas do câncer de pele não melanoma quanto à incidência na população masculina.

Sintomas

Este tipo de câncer é bastante discreto, podendo apresentar poucos sintomas, ou sequer apresentar algum (um deles pode ser a necessidade de urinar várias vezes durante o dia). Em estágios mais avançados, o pacientes pode apresentar dores nos ossos, sintomas urinários ou até mesmo infecção generalizada e insuficiência renal.

Quando é hora de procurar um médico?

Ao perceber alguns sintomas como: dificuldade de urinar, diminuição do jato de urina, mais idas ao banheiro do que o normal e sangue na urina, principalmente em homens acima dos 50 anos. A detecção pode ser feita com exames clínicos, laboratoriais e radiológicos. Caso não haja sinais nem sintomas, existe o exame do toque retal e de sangue, que avalia a dosagem do Antígeno Prostático Específico (PSA).

Diagnóstico

O exame PSA deve ser solicitado anualmente e acompanha as alterações específicas na próstata. O resultado pode indicar situações como inflamações, infecções, hiperplasia, que é o crescimento benigno e também o surgimento de câncer. O toque retal e a dosagem de PSA irão indicar a necessidade da biópsia da próstata.

O exame de próstata, por sua vez, ainda é cercado de muito preconceito, uma vez que ele é realizado através do toque retal. Nele, o urologista analisa a presença de massa rígida, nódulos ou alguma superfície irregular na próstata

Prevenção

Ter hábitos saudáveis diminui não só o risco de câncer de próstata, mas também o de várias outras. O recomendado é:

  • Manter uma alimentação equilibrada;
  • Não fumar;
  • Cuidar da pressão;
  • Identificar e tratar diabetes e problemas de colesterol;
  • Manter um peso saudável;
  • Praticar atividades físicas.

Tratamento

Ele vai depender do estágio de evolução da neoplasia. Se a doença estiver localizada dentro dos limites da próstata, é recomendada a radioterapia ou a prostatectomia, que é a retirada da glândula, além do acompanhamento clínico.

Caso a neoplasia esteja muito avançada, já ultrapassando os limites da próstata, poderá ser feita a sua retirada com a linfadenectomia (remoção de uma pequena parte do sistema linfático) ou RDT com ou sem terapia de bloqueio hormonal. Caso o câncer tenha se espalhado, é necessária a hormonoterapia, bloqueio hormonal por até três anos, quimio e radioterapia.

Rastreamento

O rastreamento consiste em procurar doenças que não apresentam sintomas, o que é diferente da investigação clínica, que acontece quando alguém tem alguma queixa. Por isso o Novembro Azul é realizado todos os anos, a fim de levar homens a fazerem o exame de PSA e o de toque retal.

Pode acontecer de o PSA estar alterado mesmo quando há uma doença benigna. Mesmo quando feito junto ao toque, ele pode não identificar de forma precisa a presença do câncer. Ou seja, muitos pacientes terão que fazer uma biópsia da próstata pois os dois exames poderão estar falsamente alterados.

Esse tipo de câncer possui um crescimento lento, o que significa que o paciente pode até mesmo morrer com ele, e não por causa dele, já que é assintomático. Mesmo descobrindo a doença através do rastreamento, a mortalidade continua recorrente, pois muitos homens morrem por outros motivos que não o câncer em si.

Concluindo

Muitos homens têm medo do diagnóstico, mas a medicina tem apresentado evoluções significativas para proporcionar tratamentos menos invasivos, com menos complicações. Atualmente, é priorizada a separação entre identificação de um tumor e a necessidade de tratá-lo, evitando tratamentos demasiado agressivos para doenças de baixo risco de evolução, reduzindo riscos desnecessários.

Por isso, não há motivo para não se cuidar. O preconceito acerca do exame retal vem sendo quebrado aos poucos, e cada vez mais homens têm buscado o diagnóstico preventivo. O Novembro Azul se faz mais necessário do que nunca, pois por mais que haja prevenção, a doença perdura sendo de alta recorrência em homens acima dos 50 anos, e as ações de conscientização, além de ajudarem desde o rastreamento até o tratamento, servem para mostrar que sempre há uma forma de buscar por mais qualidade de vida, por mais que a doença esteja presente.

Este conteúdo foi útil para você? Deixe seu comentário, curta e compartilhe; seu feedback é muito importante para nós. E não se esqueça de assinar a nossa newsletter. Até a próxima!

Atendimento

Av. Sampaio, Nº 296, Centro
Feira de Santana - BA - 44125-280

(75) 3623-0940 / 3485-1210

paxbahia@paxbahia.com.br

Clique para ampliar