^ Voltar ao topo
(75) 3623-0940

Alcoolismo: o que é e como tratar?

Alcoolismo: o que é e como tratar?

O alcoolismo é uma doença crônica caracterizada pelo consumo excessivo e compulsivo de álcool. A doença faz com o sujeito fique tolerante, podendo causar crises de abstinência quando não consumido.

Vivemos em uma sociedade em que o uso e venda do álcool são permitidos para maiores de 18 anos. Por termos fácil acesso, é comum não haver a clareza entre o que é beber socialmente e o que já pode ser caracterizado vício. Com a fácil aquisição do álcool, considerado o psicoativo mais popular do planeta, é fácil vermos adolescentes ou mesmo crianças fazendo o uso dele.

É importante lembrar que o alcoolismo não é desenvolvido rapidamente, pode se tornar um hábito, como beber regularmente durante a semana ou consumir álcool em horários inapropriados, como durante o trabalho. Alguns sintomas, como fazer o uso de álcool todos os dias pela manhã durante 1 anos e não se lembrar de certos momentos que ocorreram, podem indicar o alcoolismo em potencial.

Causas

Não existe comprovação do vínculo entre o alcoolismo e hereditariedade, entretanto um indivíduo possui maiores chances de ter problemas com a bebida se seus pais eram alcoólatras. Estruturas psíquicos sociais, ambientais, e socioculturais também são aspectos que levar ao consumo excessivo do álcool.

O processo de dependência ocorre gradualmente. O álcool, ao decorrer do tempo, altera o equilíbrio entre as substâncias químicas que são responsáveis pela sensação de prazer. Isso faz com que se consuma álcool para relembrar bons momentos ou afastar sentimentos e sensações negativas.

Eis alguns factores de risco para o desenvolvimento do alcoolismo:

  • O consumo regular de álcool por um longo tempo, gera dependência física.
  • Quanto mais cedo é iniciado o consumo de álcool, maior o risco de dependência.
  • História familiar: familiares próximos com problemas relacionados com o álcool.
  • Meio social e cultural: ter convívio com pessoas que bebem regularmente aumentam as chances de desenvolver a dependência.

Consequências do alcoolismo

O consumo excessivo pode causar distúrbios de saúde. Os efeitos do álcool podem se apresentar nos indivíduos de maneiras diferentes e dependente de muitas condições, mesmo consumido em quantidades iguais.

O alcoolismo contribui para o aumento de doenças do fígado, problemas gastrointestinais, problemas cardiovasculares e prejuízos cerebrais.

Pressupõe-se que grande parte das alcoólicos crônicos desenvolvam o acúmulo de gordura no fígado, uma consequência inicial e que pode ser reversível. O álcool pode causar inflamação do órgão e pode evoluir para cirrose, que é o estado irreversível do fígado onde sua funcionalidade é alterada.

O consumo excessivo de álcool também causa lesões no aparelho digestivo. Além disso, interfere na secreção do suco gástrico, interferindo na digestão aumentando o risco de desenvolvimento de úlceras.

O uso grave de álcool libera os hormônios ligados ao estresse, que podem influenciar na pressão arterial e causar hipertensão. O álcool também é um fator favorável na causa de prejuízo as artérias do coração, e para as para artérias de outros órgãos do corpo, como o cérebro. Ou seja, o consumo crônico também agrava o risco de AVC.

Tratamento

Vivemos em uma sociedade em que o alcoolismo é considerado como uma fraqueza moral, onde quem busca ajuda sofre pela vergonha de admitir, o que se é considerado defeito.

O inicio do tratamento parte da vontade do indivíduo de buscar uma melhoria. Porém, reconhecer e pedir ajuda, é uma possibilidade extremamente difícil.

Mas o alcoolismo tem cura? Embora possa ser tratado, ainda não possui uma cura pontual para ele. Ou seja, o paciente está em constante tratamento, e pode se sujeitar a recaídas. Deve-se evitar o consumo de qualquer quantidade de bebida, pois o sujeito precisa se abster para que a recuperação seja um sucesso.

E como buscar ajuda? O tratamento para o alcoolismo funciona por meio de aconselhamento e acompanhamento psicológico, o sujeito também é aconselhado a participar de reuniões com os alcoólicos anônimos (AA). Em alguns casos mais graves, onde o consumo do álcool gera problemas de saúdes complexos, o tratamento se faz por meio de medicação.

Caso o indivíduo aceite em receber o tratamento, é de grande importância envolvimento e apoio da família para a recuperação. Muitos programas oferecem aconselhamento para os casais e terapia familiar como parte do processo de tratamento.

O alcoolismo já deixou de ser um tabu e precisa ser enxergado como problema de saúde. Quem sofre dessa doença não deve ser julgado, pois toda ajuda é necessária. Com apoio o tempo de tratamento pode ser diminuído e os resultados positivos. É importante lembrar que toda ajuda é bem vinda.

O que achou das nossas dicas? Curta, compartilhe e deixe sua sugestão ou comentário. E não se esqueça de assinar a nossa newsletter, seu feedback é muito importante para nós. Até a próxima!

Atendimento

Av. Sampaio, Nº 296, Centro
Feira de Santana - BA - 44125-280

(75) 3623-0940 / 3485-1210

paxbahia@paxbahia.com.br

Clique para ampliar