^ Voltar ao topo
(75) 3623-0940

Como enfrentar o alcoolismo?

Como enfrentar o alcoolismo?

Estamos na semana do combate ao alcoolismo. Durante este período reafirmamos a necessidade da conscientização e do tratamento desta doença, que é crônica e, segundo a OMS, tira a vida de cerca de R$3 milhões de pessoas anualmente ao redor do mundo.

Segundo a mesma organização, aqui no Brasil o número de pessoas sofrendo com este transtorno chega a 4,2% da população. Este número pode parecer pequeno, mas é o álcool um dos grandes responsáveis pelo alto número de casos de cirrose hepática, acidentes de trânsito e índices de câncer.

Além das consequências diretas do álcool, um dos grandes desafios da campanha é justamente trazer seriedade para a questão. Em nossa sociedade, em especial a brasileira, o consumo de álcool não é apenas normalizado, mas também incentivado. É tido como algo corriqueiro e popular.

A Pax Bahia apoia esta campanha, por isso decidimos reservar um espaço especial para o tema. Neste artigo vamos falar sobre sintomas de abstinência de álcool, os problemas causados pelo álcool e o tratamento para alcoolismo. Boa leitura!

Causas do alcoolismo

O alcoolismo é uma síndrome de dependência do álcool, caracterizado pelo consumo excessivo da substância. Ela se desenvolve de maneira gradual, alterando o equilíbrio entre as substâncias químicas capazes de reproduzir uma sensação de prazer no nosso organismo.

A ciência acredita que estão envolvidos no processo de desenvolvimento da dependência as seguinte características: hereditariedade (quando a casos de alcoolismo da família), começar a beber ainda muito jovem, ter convívio com pessoas que façam uso de bebidas alcoólicas regularmente e estruturas psíquicas (transtornos como depressão, ansiedade, entre outros).

Sintomas da abstinência alcoólica

Os sintomas tipicamente associados a esta condição são:

  • Sentimento de compulsão; quando o desejo passa a se tornar uma necessidade.
  • Dificuldade de controlar o consumo; depois de tomar a primeira dose passa a ser difícil parar.
  • Sentir náusea, suor, tremores e ansiedade quando a necessidade de beber não é atendida.
  • Aumento da tolerância ao álcool; ou seja, são necessárias doses muito mais altas para atingir efeitos anteriores.

É possível reconhecer a gravidade da situação de forma espontânea, no entanto, muitas pessoas só percebem quando o hábito do consumo começa a interferir nas relações pessoais e profissionais.

Caso você perceba algum dos sintomas citados, deve procurar por um psiquiatra que lhe dará o diagnóstico e lhe ajudará a encontrar a solução.

Problemas causados pelo álcool

O consumo excessivo de álcool pode causar sérios distúrbios na saúde. O alcoolismo é uma das principais causas do desenvolvimento de doenças do fígado, doenças gastrointestinais, problemas cardiovasculares, disfunções cerebrais e agravamento do risco de AVCs.

O principal problema que o álcool pode causar é a cirrose hepática, doença que altera de forma irreversível a funcionalidade do fígado, o que pode levar à morte. O desenvolvimento de diversos tipos de câncer, como o de próstata, também está ligado ao consumo de bebidas alcoólicas.

Além dos problemas de saúde física, a dependência afeta a vida social e profissional do alcoólatra. Acidentes de trânsito, violência doméstica, comportamentos antissociais, entre outros, fazem parte de algumas das consequências que afetam também outras pessoas do convívio.

Tratamento para alcoolismo

O primeiro passo para o tratamento é reconhecer que precisa de ajuda. Ainda existe um grande preconceito em torno do assunto que causa vergonha aos dependentes.

Embora o alcoolismo, assim como outros tipos de vícios, não possua cura, existem maneiras tratamentos contínuos que tornam a abstenção e a recuperação mais eficazes.

O tratamento passa pelo aconselhamento e acompanhamento psicológico com a ajuda de um psicólogo, ou em alguns casos, um psiquiatra que pode recomendar desintoxicação e o uso de medicamentos.

O tratamento pode ser feito em casa, no entanto em casos mais graves (quando por exemplo envolve outras drogas), pode ser aconselhado a internação em clínicas de reabilitação.

Outro tratamento já bem conhecido pelo público, o encontro dos Alcoólatras Anônimos (AA), é reconhecido por ser um programa muito eficiente de ajuda mútua para a recuperação e o tratamento do indivíduo. Por conta do tabu, muitas pessoas evitam buscar esse tratamento, mas ele apresenta altos índices de sucesso.

Como sociedade, para ajudar neste problema, temos que desmistificar a doença e conscientizar uns aos outros de que o alcoolismo é tratável. Não deve ser um motivo de julgamento e vergonha, e sim de apoio e ajuda mútua.

Nos conte nos comentários o que você achou deste conteúdo e não se esqueça de assinar a nossa newsletter para receber as novidades do blog em primeira mão.

Atendimento

Av. Sampaio, Nº 296, Centro
Feira de Santana - BA - 44125-280

(75) 3623-0940 / 3485-1210

paxbahia@paxbahia.com.br

Clique para ampliar