^ Voltar ao topo
(75) 3623-0940

Os direitos dos idosos: 3 passos para a inclusão social

Os direitos dos idosos: 3 passos para a inclusão social

Aqui no blog da Pax Bahia, estamos sempre identificando a importância de abordar os desafios do dia a dia pelos quais pessoas da terceira idade precisam enfrentar e a necessidade de garantir seus direitos e oportunidades.

No Brasil, mais de 32,9 milhões de cidadãos já atingiram a terceira idade e, segundo o IBGE, a estimativa é que em 2060 sejam mais de 58 milhões. Ou seja, eles não fazem parte de uma pequena parcela e muito menos vivem às escondidas. A questão aqui, é que faltam iniciativas, tanto governamentais quanto por parte da sociedade, para incluir essa parcela no convívio social.

Em um cenário de pandemia, por exemplo, as desigualdades sociais ficaram ainda mais evidentes e o isolamento social levou muitos idosos a se sentirem sozinhos e a liderarem com problemas de saúde mental.

Mas quais são os primeiros passos para incluir socialmente a terceira idade? Neste artigo, mencionamos três iniciativas que podem (e devem) ser implementadas no nosso país. Continue lendo!

Iniciativas para a inclusão de idosos no mercado de trabalho

Apesar de a aposentadoria ser um momento muito esperado pela maior parte da população - quando os idosos param de trabalhar completamente ou sentem-se pressionados a pararem de trabalhar - os sentimentos de exclusão e inutilidade começam a aparecer nessa fase.

Alguns idosos não querem parar de trabalhar, outros simplesmente não podem, por falta de renda. Mas o mercado de trabalho está aberto para eles?

Contratar uma pessoa idosa pode sim gerar muitos benefícios para a empresa. São profissionais, em sua maioria, muito responsáveis, com acúmulo de bagagem profissional (servindo, inclusive, para auxiliar no desenvolvimento e aperfeiçoamento de jovens) e um olhar diferenciado em relação às atividades da empresa.

Para que essa inclusão seja possível, é preciso acabar com o preconceito. É preciso entender que a velhice não torna as pessoas incapazes e que o julgamento de competência profissional deve se basear unicamente nas qualidades e dificuldades para a área de trabalho correspondente, não em sua idade.

Inclusão digital dos idosos

A crença discriminatória de que idosos “não conseguem se adaptar às novidades” precisa acabar. Aliás, talvez você não saiba, mas graças às novas tecnologias existem diversos grupos voltados para o convívio dos idosos, que buscam o seu bem-estar através da dança, teatro, viagens e aprendizado de coisas às quais eles julgavam não ter acesso há algum tempo, como cursos profissionalizantes.
Além disso, já sabe-se que o acesso dos idosos à tecnologia também traz vantagens como uma vida social mais ativa, novos hobbies, a continuidade do desenvolvimento cognitivo e, consequentemente, a desaceleração do processo natural de envelhecimento. O aprendizado por parte da terceira idade também proporciona mais independência, uma permanência no mercado de trabalho e a prevenção contra fraudes e golpes.
Como eles possuem um processo de aprendizagem mais lento que os jovens, antes de mais nada, é preciso disposição por parte de quem se propõe a ensinar. Uma ponte entre jovens e idosos seria o ideal para que a terceira idade possa se especializar e conhecer novas tecnologias.

Saúde preventiva para terceira idade

O processo de envelhecimento faz com que existam algumas limitações físicas para os idosos. Ainda que, como todo processo natural, essa realidade chegue para todos, uma saúde preventiva contribui para que a terceira idade continue ativa na sociedade, desacelerando esse processo.

Para tanto, é preciso a adoção de políticas e ações públicas por parte de nossos gestores e governantes, a fim de promover o acesso universal e integral da terceira idade ao sistema de saúde.

É preciso também a criação de espaços especializados para lidar com esta população, como academias preparadas e ruas seguras e adaptadas para a prática de exercícios físicos. Da mesma forma, a saúde mental dos idosos merece uma atenção especial, então, não deixe de conferir nosso artigo sobre o assunto clicando aqui.

A verdade é que a maior parte da sociedade possui uma visão errônea sobre a terceira idade. Envelhecer não significa se tornar incapaz ou improdutivo. Os idosos também precisam de vínculos sociais para continuarem evoluindo e manterem-se mentalmente bem.

O isolamento pode causar diversos problemas no corpo e na mente, independentemente da idade. Mas a vida social do idoso também não pode se limitar apenas à participação dele em grupos da mesma faixa etária, os idosos podem contribuir muito para o desenvolvimento da sociedade como um todo.

Este conteúdo foi útil para você? Deixe seu comentário, curta e compartilhe; seu feedback é muito importante para nós. E não se esqueça de assinar a nossa newsletter. Até a próxima!

Atendimento

Av. Sampaio, Nº 296, Centro
Feira de Santana - BA - 44125-280

(75) 3623-0940 / 3485-1210

paxbahia@paxbahia.com.br

Clique para ampliar