^ Voltar ao topo
(75) 3623-0940

Atividades físicas e o segredo da longevidade

Atividades físicas e o segredo da longevidade

Quem não quer ter uma vida longa para pode acompanhar de perto todos os momentos especiais da família e ainda viver tudo isso com bem estar, se sentindo disposto e feliz? Felizmente, a expectativa de vida dos brasileiros tem apresentado crescimento a cada novo levantamento, tornando esse desejo de longevidade cada vez mais real e possível para muitos.

Ter uma idade avançada, porém, não representa uma grande vantagem se todos esses anos não vierem acompanhadas de qualidade de vida, bem estar físico e mental, mobilidade, disposição para realizar atividades corriqueiras e convívio social. A prática de atividades físicas, aliada a outros hábitos saudáveis que já abordamos aqui no blog, é uma das principais chaves para alcançar essa longevidade ideal.

Praticar exercício físico é um santo e democrático remédio, afinal, não há idade mínima ou máxima que limite a sua mudança de hábitos, não existem contra indicações e não há restrições de peso.

Obviamente, cada caso exige um nível de cuidado diferente e níveis de intensidade condizentes com cada pessoa. Claro, também, que quanto mais cedo uma pessoa começa a praticar exercícios, mais cedo começa a colher os benefícios. No entanto, independente destes fatores, a regra geral é uma: exercício faz bem para o corpo e para a mente.

Quer saber de que maneiras a atividade física rotineira aumenta a longevidade e melhora a qualidade de vida? É só continuar lendo.

Benefícios das atividades físicas para o corpo (e mente)

Estudos recentes indicam que mesmo aquelas atividades físicas mais leves, muitas vezes feitas até como lazer, tem efeito positivo no organismo das pessoas. Isso inclui aqueles 20 minutinhos de caminhada diária, a ginástica matinal na varanda de casa ou nos aparelhos da praça, ou aquela pedalada nos arredores do seu bairro. O importante é ter alguma frequência.

Veja alguns dos benefícios que aderir a estes hábitos podem provocar no seu organismo:

Circulação sanguínea

O aumento dos batimentos cardíacos aumenta a vazão de sangue nas veias, provoca sua dilatação para o controle da pressão e aumenta a oxigenação das células, estimulando sua renovação.

Absorção de cálcio

O impacto e a aceleração metabólica provocada pelos exercícios aumenta a absorção de cálcio pelo organismo, prevenindo a perda de massa óssea e o surgimento ou agravamento de doenças como a osteoporose e.

Aumento da resistência

Submeter o seu corpo a maiores esforços e práticas que exijam mais dele, faz com que algumas adaptações aos poucos aconteçam, de modo que ele esteja preparado para futuras situações.

Tendões e cartilagens, por exemplo, tendem a se fortalecer e ficarem mais consistentes como forma dar maior suporte às articulações e a estrutura óssea do corpo. Músculos antes menos utilizados também ganham maior força, dentre os quais, podemos citar o coração.

Hormônios do bem-estar

É cientificamente comprovado que a pŕatica de exercícios físicos estimula a produção e a absorção de hormônios neurotransmissores, como a adrenalina, a endorfina e a serotonina que atuam no cérebro e em vários órgãos do corpo.

Estes hormônios são responsáveis por equilibrar o funcionamento do organismo, afetando a regularidade do metabolismo, o sono, o humor e a disposição, a memória e a auto estima, prevenindo e ajudando a combater quadros de depressão e ansiedade. Estas substâncias também atuam como análgésico natural, reduzindo a incidência de dores crônicas.

Exercícios e a terceira idade

Tornar a prática de exercícios um hábito deve ser algo iniciado o quanto antes, afinal, desde o momento em que nascemos o nosso corpo já inicia o processo de envelhecimento, fato que começa a ficar mais visível a partir dos 30 anos.

Assim como nunca é cedo, nunca é tarde demais para aderir a este hábito. Exercícios farão bem ao idoso, mesmo que a vida anterior toda deste tenha sido sedentária. No entanto, alguns cuidados devem ser tomados para encontrar a modalidade de exercício mais adequada a uma possível limitação pré-existente, de modo que a atividade não ofereça riscos ao idoso.

Alongamentos em geral são ótimos exercícios, pois combatem o encurtamento e a atrofia muscular, fortalecem as articulações e melhoram a mobilidade da pessoa idosa, favorecendo a autonomia para a realização das atividades cotidianas. Neste grupo de exercícios podem entrar a yoga e o pilates, desde que acompanhados por profissionais qualificados.

Exercícios aeróbicos também são importantíssimos para evitar a perda de massa muscular, melhorar a circulação e aumentar a capacidade pulmonar. Os impactos e os riscos devem ser muito bem avaliados, porém existem opções especializadas ao atendimento de idosos. Neste grupo de exercícios podem figurar as caminhadas, a hidroginástica, a dança, a musculação e até a prática de alguma arte marcial.

Gostou deste artigo? Deixe um comentário ou compartilhe com alguém que esteja precisando dessas dicas.

Atendimento

Av. Sampaio, Nº 296, Centro
Feira de Santana - BA - 44125-280

(75) 3623-0940 / 3485-1210

paxbahia@paxbahia.com.br

Clique para ampliar