^ Voltar ao topo
(75) 3623-0940

Aprenda a controlar o stress e identificar as causas

Aprenda a controlar o stress e identificar as causas

Vivemos tempos frenéticos e urgentes e é necessário conversar sobre os efeitos que esses tempos têm causado na sociedade e, individualmente, na saúde mental de cada pessoa. Antigamente nossos bisavôs conviviam com outros males, como dificuldades de comunicação e transporte, escassez de alimentos e remédios, pouco acesso a produtos culturais e informações exteriores. Hoje, temos que lidar com outra conjuntura social, praticamente oposta, e todos os reflexos disso em nosso estilo de vida e saúde.

A superexposição das nossas vidas pessoais e o excesso de julgamentos anônimos que isso permite; o preço da superpopulação e da intensa urbanização refletido na insegurança e na dificuldade de transporte nas cidades; a grande parcela de tempo que dedicamos a atividades profissionais ou estudos e o déficit de tempo dedicado ao nosso bem estar e convívio familiar. Esses são apenas alguns dos aspectos daquilo que convencionou-se chamar de vida moderna, que nos faz conviver diariamente face a face com o stress.

O que seria o stress, afinal? Podemos definir o stress como uma reação natural do nosso organismo a situações adversas, uma forma que o corpo e a mente têm de nos preparar para uma reação. Acontece que nas condições atuais de vida, muitas pessoas não conseguem adaptar o cérebro para lidar de forma saudável com uma rotina estressante e fazer com que o organismos saia desse estado constante de alerta, como se fosse um músculo do corpo contraído em uma espécie de câimbra.

O stress em excesso, de forma contínua e descontrolada, contribui para o surgimento da sensação de ansiedade, podendo evoluir para um quadro mais grave no qual estes dois problemas se retroalimentam. Continue lendo para conhecer algumas dicas que podem te ajudar a controlar o stress.

Quais são as fontes do seu stress?

Como dito, o stress não é necessariamente algo ruim ou antinatural, portanto, não se trata de eliminar essa reação do organismo, mas sim desenvolver formas de gerir o stress de modo que não se torne crônico ou não se associe a alguma patologia.

Identificar quais são as fontes de pressão, preocupação, irritação, medo, impotência que podem ativar essa “defesa” do seu organismo é, antes de tudo, um exercício de autoconhecimento, uma vez que você deverá analisar sua rotina e tentar dissecar aspectos que talvez vocẽ ainda desconheça mas que contribuem para sua sensação de mal estar.

Pode ser um sentimento, uma pessoa, uma atitude própria, uma desconfiança, um lugar, uma postura perante as situações, uma sensação de falta de tempo. Pode ser no trabalho, na família, no trânsito, na televisão. O importante nesse momento é aprender inicialmente a identificar para posteriormente chegar a formas de trabalhar isso de dentro pra fora.

Identifique posturas negativas tomadas sob influência do stress

Existem formas prejudiciais de lidar com situações de stress e um segundo passo importante é aprender a identificá-las e, se possível, propor a si mesmo formas mais saudáveis de lidar com as situações.

Alguns exemplos de posturas negativas perante o stress são aquilo que chamamos de válvulas de escape. Focar em hábitos excessivos como fumar, comer ou consumir álcool, até mesmo dormir demais são algumas válvula conhecidas. Se isolar, se manter passivo, ou o contrário, reagir com irritabilidade e agressividade são outras maneiras negativas.

Por outro lado, procurar se adaptar quando possível, buscar formas de alterar uma situação quando possível, aceitar ou evitar algo, quando não significar prejuízo à sua vida também podem ser atitudes benéficas.

Algumas dicas práticas para controlar o stress

  • Conheça e respeite os seus limites: aprender a dizer não requer muita segurança de si e até onde você pode ir. Às vezes aceitar algo indesejado pode ser uma interminável de stress justamente porque você aceitou algo além dos seus limites; 
  • Evite pessoas e situações estressoras: após conseguir identificar o que te deixa tenso é possível encontrar formas de trabalhar essas situações de outra maneira ou simplesmente evitá-las. Isso serve para um colega de trabalho, para um horário de tráfego intenso, para um noticiário tenso, ou para um assunto indesejado;
  • Não sofra calado: engolir sapos, aturar situações calado, é algo que adoece e submete pessoas a intenso stress. Tenha alguém com quem se abrir, não varra problemas para debaixo do tapete, exercite o diálogo de forma franca e respeitosa; 
  • Veja seus problemas de formas alternativas: é muito comum se acostumar a ver um problema apenas de um ângulo e dessa forma jamais encontrar uma forma de superá-lo. Imagine o seu problema como um objeto a ser fotografado: se afaste, se aproxime, mude o enquadramento, jogue mais luz ou menos luz sobre ele, dessa forma será mais fácil desvendar todas as nuances deste objeto-problema e superá-lo mais facilmente.

    No mais, dê uma chance para sua qualidade de vida, se alimente bem, durma bem, faça exercícios e inclua coisas e pessoas prazerosas e agradáveis no seu dia a dia. Ser positivo e buscar a felicidade nas pequenas coisas são santos remédios para pessoas dominadas pela tensão do stress.

Não esqueça de assinar nossa newsletter abaixo, você receberá semanalmente dicas de como ter uma vida mais saudável e alimentar de forma constante o seu bem estar.

Atendimento

Av. Sampaio, Nº 296, Centro
Feira de Santana - BA - 44125-280

(75) 3623-0940 / 3485-1210

paxbahia@paxbahia.com.br

Clique para ampliar