^ Voltar ao topo
(75) 3623-0940

Câncer de próstata: diagnóstico precoce é fundamental

Câncer de próstata: diagnóstico precoce é fundamental

Assim como o público feminino conta com a campanha do Outubro Rosa para alertar sobre a importância do exame e do diagnóstico precoce do câncer de mama, os homens têm o Novembro Azul, para lembrar dos cuidados com o câncer de próstata.

Neste artigo, compreenda mais sobre essa doença, suas taxas de mortalidade e formas de detecção e compreenda a importância de realizar o diagnóstico precoce. Acompanhe a seguir.

O que é o câncer de próstata?

Trata-se de um tipo de tumor maligno que surge quando as células sofrem mutação e se multiplicam desordenadamente.

Estima-se que um em cada cinco homens no país desenvolverá o problema, que tem maior incidência em pessoas negras e naqueles que possuem parentes de primeiro grau que desenvolveram a doença. Já quando ela ocorre em homens com menos de 50 anos, suas causas podem estar relacionadas a mutações genéticas hereditárias. No entanto, pesquisas apontam o envelhecimento como principal fator de risco.

O câncer de próstata no Brasil

No país, esse já é considerado um problema de saúde pública, visto tratar-se do segundo tipo de câncer mais comum entre o público masculino - o primeiro é o câncer de pele não melanoma.

Esse é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de tipos de câncer.

Outro dado alarmante é que, no país, essa doença é responsável por cerca de 13 mil mortes por ano - óbitos que poderiam ser evitados a partir de um comportamento preventivo. De fato, conforme dados do governo, um entre cada quatro homens não realiza o exame médico necessário para detectar a doença. E a motivação para isso é a vergonha e o preconceito. Nesse momento, é importante avaliar: será que um exame que durará poucos segundos vale o risco de desenvolver uma doença tão grave que pode levar à morte?

A importância do diagnóstico precoce

O diagnóstico precoce é fundamental para detectar o câncer em sua fase inicial, que é quando ele se desenvolve mais lentamente e apresenta grandes chances de cura. Já quando o tumor é detectado mais tarde, as chances de recuperação tornam-se pequenas. Dessa forma, quando o câncer de próstata é detectado em sua fase inicial, as chances de cura ultrapassam os 90%.

Para fazer o diagnóstico precoce, é indicado realizar o acompanhamento anual a partir dos 45 anos, por meio da consulta com o urologista, para efetivação de dois exames: o toque retal e o de dosagem no sangue do antígeno prostático específico (PSA).

Também é importante estar atento a seus sintomas mais comuns que incluem redução do jato urinário (que torna-se intermitente), aumento na frequência e/ou urgência miccional e a presença de sangue na urina - no entanto, vale salientar que, muitas vezes, essa é uma doença assintomática em seu estágio inicial, portanto, é fundamental fazer o exame médico para sua detecção.

Outro comportamento importante é agir de modo preventivo. Por exemplo, adotando hábitos alimentares mais saudáveis, que podem desempenhar um papel protetor contra a doença. Para isso, a inclusão de frutas, soja, vegetais ricos em licopeno (como a cenoura) e leguminosas (como o feijão) é uma boa alternativa.

Ainda, vale salientar que uma rotina alimentar rica em gordura pode estar relacionada com o desenvolvimento da doença, assim como a obesidade. Por isso, também é importante manter uma vida ativa, com a prática de exercícios físicos.

E então, ficou mais claro para você como é importante fazer o diagnóstico precoce do câncer de próstata? Ficou com alguma dúvida sobre o tema? Deixe sua mensagem nos comentários!

Atendimento

Av. Sampaio, Nº 296, Centro
Feira de Santana - BA - 44125-280

(75) 3623-0940 / 3485-1210

paxbahia@paxbahia.com.br

Clique para ampliar