^ Voltar ao topo
(75) 3623-0940

Por que a musculação na terceira idade é tão importante?

Por que a musculação na terceira idade é tão importante?

Quem disse que musculação é algo apenas para jovens que desejam modelar o corpo? É uma modalidade de exercício com vantagens muito além da estética, e para a terceira idade, é essencial para garantir melhor qualidade de vida e funcionalidade do corpo, inerentes ao processo de envelhecer: ela garante mais agilidade e flexibilidade, evitando lesões, uma vez que o corpo de uma pessoa idosa é mais propenso a isso, e reduz riscos de problemas respiratórios.

Diversas pesquisas já provaram que a musculação é muito eficaz para quem possui problemas cardíacos. O treinamento de força, somado ao aeróbico, pode trazer ótimo impacto inclusive para a saúde mental e emocional de alguém que está na terceira idade. Não apenas estes mas também: artrite, diabetes, obesidade, osteoporose e dores no corpo.

Cuidados necessários

Com a perda de massa muscular decorrente da idade, ocorre um acúmulo de gordura corporal, pois a taxa metabólica cai, resultando em uso reduzido da energia empregada pelo corpo e no armazenamento de mais calorias.

Para repor essa massa, é bom começar a praticar a musculação, mas como qualquer outra atividade, uma avaliação médica deve ser realizada com antecedência, para que sejam avaliados seu condicionamento físico e suas limitações. O acompanhamento de um profissional de educação física também é preciso, porque as dores iniciais são muito mais fortes em quem possui condicionamento debilitado, e é a melhor maneira de evitar dores indesejáveis no corpo, assim como outras complicações por causa do esforço em excesso. Para isso, basta um cronograma de treinamentos preparado especialmente para você. Agora que você já sabe o que é necessário para começar, listamos alguns benefícios para você entender melhor a importância deste exercício milagroso!

Controle do peso

O sobrepeso é oriundo de diversos fatores da terceira idade, como o surgimento de diabetes, pressão alta e doenças cardiovasculares, além de ser um grande agente no surgimento de câncer e problemas articulares. A musculação age no controle do peso aumentando o gasto de energia. Com o ganho da massa muscular, a queima de calorias aumenta, mesmo se você estiver em repouso! Isto acontece porque o metabolismo também aumenta.

Níveis de açúcar no sangue

O diabetes, quando não controlado, surte um impacto forte e negativo na saúde de uma pessoa, podendo trazer e agravar problemas como doenças renais, cardíacas e na retina, úlceras, amputações de membros e AVC. No diabetes tipo 2, o organismo ainda produz insulina, mas ela não trabalha da maneira adequada, o que faz com que o corpo não metabolize os açúcares. Durante a prática do exercício, os músculos captam o açúcar da corrente sanguínea para utilizá-lo como energia. Assim, ele ajuda na prevenção e também no tratamento da doença.

Saúde do coração

Doenças cardíacas, aterosclerose e pressão alta são problemas que aumentam ao longo da vida, com impacto maior na terceira idade. A prática de musculação ajuda a baixar a pressão arterial até mesmo em repouso, controlando a hipertensão e reduzindo chances de complicações. Além disso, atua também no controle de alterações no perfil lipídico, onde estão inclusos colesterol e triglicerídeos. Seu desequilíbrio é chamado de dislipidemia, o fator agravante para surgimento de aterosclerose, infarto do miocárdio e AVC.

Fortalecimento dos ossos

A resistência deles sofre perdas muito grandes no processo de envelhecimento. Essa fragilidade provoca quedas, fraturas, redução e até perda total da mobilidade e consequentemente, da qualidade de vida do idoso. O cuidado com os ossos deve ser sempre uma prioridade para quem passou dos 60 anos. Pode ser feito de várias maneiras, com bons hábitos alimentares, exposição ao sol e suplementação de vitaminas e minerais, assim como, claro, a prática regular de musculação.

Ao fazer esforço nos músculos, os ossos também são submetidos a essa força, que gera uma resposta do organismo, aumentando a densidade óssea, garantindo maior força e resistência para eles. Todas essas práticas somadas trazem mais força para realizar atividades cotidianas e previnem quedas e fraturas.

Benefícios no sono e na saúde mental

A definição de saúde não é apenas a ausência de doenças físicas, mas um estado de bem estar físico, mental e social. Sendo assim, uma mente sadia é um dos pilares para garantir a qualidade de vida dos idosos. Falamos em um post anterior sobre como o envelhecimento pode trazer males como depressão, insônia e diversas outras doenças psicológicas. O aparecimento delas pode até mesmo piorar outras doenças, já que afetam também o condicionamento físico: a depressão, por exemplo, aumenta o risco de problemas no coração.

Na busca pelo equilíbrio entre corpo e mente, a musculação traz diversas vantagens. Ao se exercitar, o organismo libera dopamina e serotonina, os hormônios da felicidade, responsáveis por propiciar bem estar mental. O cansaço físico, junto com estes neurotransmissores, ajuda ainda na boa qualidade do sono. Não é novidade que quem pratica atividades físicas dorme muito bem.

Vamos começar?

É importante ressaltar que um médico deve ser consultado antes de iniciar qualquer tipo de atividade física, para que seja criado um plano de treinamento que atenda às suas necessidades e respeite suas limitações. O acompanhamento médico e de um profissional de educação física vai garantir a você sobrecargas que possam agravar o seu estado de saúde. Se possível, consulte ainda um nutricionista para somar bons hábitos alimentares à sua nova rotina!

Este conteúdo foi útil para você? Deixe seu comentário, curta e compartilhe; seu feedback é muito importante para nós. E não se esqueça de assinar a nossa newsletter. Até a próxima!

Atendimento

Av. Sampaio, Nº 296, Centro
Feira de Santana - BA - 44125-280

(75) 3623-0940 / 3485-1210

paxbahia@paxbahia.com.br

Clique para ampliar