^ Voltar ao topo
(75) 3623-0940

Qual a importância de tomar a segunda dose da vacina?

Qual a importância de tomar a segunda dose da vacina?

Nós já sabemos que a vacina é um acordo coletivo pela saúde de todos. Aqueles que não se vacinam não colocam apenas a própria saúde em risco, mas de outras pessoas também. Hoje, com a pandemia do novo coronavírus, mais do que nunca fica claro que a vacinação é a melhor forma de se proteger de enfermidades graves e impedir a circulação de vírus.

Muitas vacinas precisam ser aplicadas em mais de uma dose, a recente vacina contra a Covid-19 é uma delas. No entanto, o Ministério da Saúde vem advertindo para o fato de que muitas pessoas que tomaram a primeira dose não estão voltando para receber a segunda dose da vacina.

Seja contra o coronavírus ou qualquer outro tipo de vacina, é importantíssimo manter o calendário de vacinação em dia e respeitar as indicações dos médicos.

Nós já te contamos, aqui no blog, qual a importância da vacinação, agora, diante desse abandono alarmante, vamos lhe contar porque você não pode simplesmente pular a segunda dose da vacina.

Boa leitura!

Importância da segunda dose da vacina

Não são poucas as vacinas que precisam de mais de uma dose para proteger corretamente o organismo. A segunda dose da vacina não pode ser dispensada, pois é ela que irá proteger por completo, além de aumentar o reforço por mais tempo.

A primeira dose da vacina irá fazer com que o sistema imunológico reconheça o vírus, mas é a segunda dose que irá impulsionar a produção adequada de anticorpos para combater o vírus. Resumidamente, embora a primeira dose seja sim suficiente para oferecer proteção, ela não é tão forte sozinha. É possível que durante o intervalo das doses o vírus seja contraído ainda de forma agressiva.

É importante, portanto, ficar atento às campanhas feitas pelo Governo, que sinalizam para o calendário de imunização. Lembramos também que dose tomada é dose válida, ou seja, se faltou alguma dose de alguma vacina, procure um posto de saúde próximo e dê continuidade. Não é necessário recomeçar todo o sistema de vacinação.

Doses da vacina contra Covid-19

Hoje, no Brasil, estão sendo aplicados três tipos de imunizantes, o CoronaVac, o AstraZeneca e o Pfizer. Fique atento para as doses da vacina:

Os três possuem a necessidade de mais de uma dose. No caso do CoronaVac e do Pfizer, o intervalo mínimo é de 21 dias. Já no caso da AstraZeneca, é de três meses.

Se você estiver com a segunda dose da vacina atrasada, procure o local de vacinação o quanto antes. Encaminhe-se com a sua carteira de vacinação para não haver confusão com relação ao tipo de imunizante aplicado na primeira dose.

Qual a importância da vacinação?

As vacinas já erradicaram grandes epidemias no passado. Muitas pessoas, mais jovens, não tem em sua memória os horrores causados por determinadas doenças, como a varíola, o sarampo e a poliomielite. Todas essas foram erradicadas graças às vacinas, mas hoje possuem grandes chances de voltarem por conta da queda nos índices de vacinação no país.

A primeira vacina surgiu em 1796 e conseguiu controlar o vírus da varíola. Depois disso, muitas outras surgiram ao redor do mundo. No Brasil, uma das mais conhecidas é a vacina contra a paralisia infantil, conhecida como gotinha.

As vacinas são produzidas a partir das próprias bactérias ou vírus, que podem estar mortos ou atenuados, de forma com que o contato com o organismo estimule o sistema imunológico a produzir anticorpos, imunizando o indivíduo e combatendo o organismo estranho.

É fundamental que a cartilha de vacinação, disposta pelo Ministério da Saúde, seja respeitada em todas as fases da vida. Infelizmente, essa baixa no índice de procura pelas vacinas se deve, em grande parte, às informações falsas divulgadas pelo movimento antivacina, que vêm ganhando força.

Esse movimento se baseia em fake news e dados não comprovados cientificamente, para convencer a população de que as vacinas não são necessárias e, ainda por cima, são perigosas.

Ressaltamos que todas as vacinas licenciadas para uso passam por diversos testes rigorosos, além da avaliação de institutos independentes, para garantir a segurança da população. É importante o comprometimento de todos para evitar que esse tipo de desinformação e ação reacionária continue ganhando força.

Enquanto toda a população não receber a imunização, lembramos que, para o bem de todos, as máscaras, o distanciamento e a utilização de álcool em gel devem ser mantidas!

Este artigo foi útil para você? Seu feedback é muito importante para nós. Deixe seu comentário, curta, compartilhe e assine a nossa newsletter!

Atendimento

Av. Sampaio, Nº 296, Centro
Feira de Santana - BA - 44125-280

(75) 3623-0940 / 3485-1210

paxbahia@paxbahia.com.br

Clique para ampliar