Como começar a reeducação alimentar? Veja nossas dicas

Como começar a reeducação alimentar? Veja nossas dicas

Reeducar é o ato de aprimorar, modificar e complementar algo que já foi ensinado. No caso da reeducação alimentar, somos convidados a criar um novo relacionamento com os alimentos, melhorando a nossa relação com a comida.

Apesar de ser muito divulgada para fins estéticos como o emagrecimento e a diminuição do efeito “sanfona” (quando alguém perde e ganha peso de forma constante e rápida), a reeducação alimentar é na verdade uma solução para a manutenção da saúde.

Junto com a mudança de hábitos alimentares, o ideal também é incluir a prática regular de exercícios físicos e a busca pelo equilíbrio mental.

Se você se interessou por esta ideia, fique conosco e conheça algumas dicas para colocá-la em prática.

Boa leitura!

O que é a reeducação alimentar?

A reeducação alimentar não busca restringir o consumo de alimentos, ela busca organizar melhor a ingestão das porções destes alimentos. Como consequência temos um novo relacionamento com os alimentos, trazendo equilíbrio para o corpo e a mente, aproveitando os prazeres da comida e ao mesmo tempo mantendo uma vida mais saudável.

Existem diversas formas de reeducação alimentar e o mais ideal é que você tenha o acompanhamento de um nutricionista. A dieta ideal não é uma dieta milagrosa encontrada na internet, ela é adaptada para cada indivíduo levando em conta os objetivos e a condição de cada um.

No entanto, você pode começar a sua reeducação alimentar seguindo alguns passos básicos. Veja a seguir.

7 dicas para a sua reeducação alimentar

1. Beba 2 litros de água por dia

Falar sobre a necessidade de se hidratar é como chover no molhado. Dito isso, muitas pessoas realmente se esquecem de beber água, ou confundem sede com vontade de beber e acabam escolhendo bebidas adocicadas como refrigerantes e sucos.

A água é a substância mais vital para o nosso organismo. Quando estamos hidratados, simplesmente funcionamos melhor.

2. Coma devagar, mastigando bem os alimentos

Aproveite o seu tempo de refeição. Comer rápido, além de causar problemas de má digestão, também contribui para o aumento da fome.

Mastigue bem os seus alimentos e perceba como você irá se sentir mais satisfeito.

3. Coma com intervalos de 3 a 4 horas

Muitas pessoas acreditam que ficar sem comer é a solução para emagrecer e isso é uma grande falácia. Ficar de barriga vazia por muito tempo aumenta a sensação de fome e faz com que você exceda a quantidade de comida durante as refeições.

O correto é comer de 3 em 3 horas, ou de 4 em 4 horas, mantendo uma rotina de café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar. Você irá comer o suficiente em cada refeição e irá notar a saciedade ao longo do dia.

4. Os vegetais devem sempre estar presentes

Esse é um conselho de mãe que deveria ser levado mais a sério, desde a infância. Vegetais frescos como alface, tomate, abóbora e chuchu, devem ser consumidos diariamente e, de preferência, no almoço e no jantar.

Além das quantidades de fibra e água presentes neles, eles ajudam na sensação de saciedade, auxiliando na diminuição da quantidade de porções na dieta.

5. Evite alimentos ultraprocessados

Comidas como refrigerantes, sorvetes, fast foods, temperos prontos e salgadinhos não devem ser consumidos diariamente. Voltamos a repetir que ninguém deve se martirizar e cortar completamente alguns prazeres da vida, no entanto você não pode comer alimentos ultraprocessados como se fossem arroz e feijão.

Eles contêm muito açúcar, gorduras, sal e corantes artificiais. O resultado é uma saúde debilitada.

Confira outros alimentos não indicados para o seu dia a dia.

6. Acrescente uma porção de frutas frescas nas suas refeições

Como brasileiros, muitos de nós já temos o costume de acrescentar frutas nas nossas refeições, sendo a banana e a laranja as preferidas. Mas se você ainda não aderiu a esta tradição, então está na hora de provar.

Pode ser maçã, pera, morango, abacaxi ou qualquer outra fruta do seu gosto. Elas ajudam a prolongar a saciedade e são ricas em fibras, prevenindo uma série de doenças.

7. Priorize as proteínas magras

Proteínas magras ajudam a diminuir a gordura e as calorias da dieta. Alguns exemplos que você pode adicionar no seu cardápio são o frango, o ovo, o queijo, o tofu e o peixe.

Além de ajudar no controle da fome, elas ainda propiciam o aumento de energia e a recuperação muscular, sendo ótimas comidas pós-treino.

Confira também os alimentos ideais para o seu pré-treino!

Quer outras dicas de nutrição para ajudar na sua reeducação alimentar? Então confira outros artigos aqui no blog da Pax Bahia.

Este conteúdo foi útil para você? Deixe seu comentário, curta e compartilhe; seu feedback é muito importante para nós. E não se esqueça de assinar a nossa newsletter. Até a próxima!

Matriz: Av. Sampaio, Nº 296, Centro Feira de Santana BA - 44125-280

(75) 3623-0940

(75) 3623-0940