^ Voltar ao topo
(75) 3623-0940

Gordura trans, saturada e insaturada: entenda a diferença

Gordura trans, saturada e insaturada: entenda a diferença

As gorduras são classificadas como micronutrientes e possuem papel fundamental no funcionamento do organismo. Por mais que nos lembremos apenas dos pontos negativos, elas são, sim, importantes para o acúmulo de energia e para a formação das células. Elas dão mais sabor e aroma aos alimentos, além de ajudar na produção de hormônios e membranas celulares, fornecimento de energia, na proteção dos nossos órgãos e na absorção e transporte de vitaminas.

O problema é que a dose diária consumida pelas pessoas é excessiva. A quantidade de carne consumida no Brasil é 80% a mais do que o recomendado pelo Fundo Mundial para Pesquisa em Câncer, visto que a carne vermelha é a principal fonte de gorduras saturadas da nossa dieta. Elas estão diretamente ligadas ao ganho de peso e doenças cardíacas, que são as principais causas de morte no mundo.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o consumo de alimentos inadequados aliados à falta de atividade física está entre os 10 maiores fatores determinantes de mortalidade. É preciso não apenas restringir calorias, mas também avaliar a qualidade dos alimentos consumidos. Mas afinal, quais são os tipos de gorduras que existem e quais as diferenças entre eles?

Gordura total dos alimentos

A gordura total é o resultado da soma de todos os tipos de gordura presentes em um alimento, seja vegetal ou animal. Junto com os carboidratos e proteínas, é uma das principais fontes de energia para o corpo. Esse valor engloba as gorduras saturadas, trans e insaturadas.

Gordura trans

Ela é formada por um processo químico chamado hidrogenação, em que óleos vegetais são submetidos à uma alta pressão e temperatura, dando origem à uma gordura sólida com textura perfeita para a fabricação de alimentos industrializados. Essa gordura que deixa os alimentos tão gostosos, crocantes e atrativos ao paladar. Além das bolachas recheadas, sorvetes, salgadinhos e margarinas, a gordura trans também está presente em carnes e diversos produtos de origem animal.

É muito nociva à saúde, além de ser totalmente desnecessária ao organismo. Seu consumo em excesso aumenta o risco de doenças cardíacas, diabetes, hipertensão e até mesmo depressão, além do acúmulo de gordura visceral, danos nas membranas, aumento do colesterol ruim e diminuição do colesterol bom. Muitas empresas têm buscado diminuir a quantidade de gordura trans nos alimentos, sendo obrigatória a presença da quantidade no rótulo da embalagem. A recomendação é que não se consuma mais que 2g de gordura trans por dia.

Gordura saturada

Encontrada em alimentos de origem animal, como carnes vermelhas e brancas, laticínios (leite e derivados, como manteiga, iogurte, queijos etc) e alguns vegetais (como o cacau e a palma). Os laticínios possuem boas doses dessa gordura, principalmente em versões integrais e queijos amarelos. Em temperatura ambiente ela se apresenta em estado sólido. Quando consumida, atua na produção de colesterol ruim, aquele que entope os vasos sanguíneos. Por isso, quem consome estes alimentos em grandes quantidades está sujeito a desenvolver doenças cardiovasculares.

Mas isso não quer dizer que os alimentos que contêm gordura saturada devem ser evitados a todo custo, até porque ela é responsável pelo armazenamento de vitaminas A, D, E e K e produção de hormônios sexuais. O recomendado, como é de praxe para qualquer alimento, é que ela seja consumida moderadamente: uma quantidade de 10% de gordura saturada nas calorias diárias (7% se o colesterol estiver alto).

Gordura insaturada

Conhecidas como as gorduras do bem, são encontradas em alimentos de origem vegetal, no estado líquido em temperatura ambiente e sólido, se refrigeradas. Ela reduz os níveis de colesterol ruim, a pressão arterial e os triglicerídeos, que são aquelas gorduras que entopem as artérias e causam aquela barriguinha indesejada. As gordura insaturadas são divididas em dois tipos:

Monoinsaturadas

São ricas fontes de ômega 9, presentes em alimentos como o azeite de oliva, abacate, açaí, castanhas diversas, amendoim, nozes, e avelãs, além do óleo de canola.

Poli-insaturadas

Ricas em ácidos graxos como ômega 3 e ômega 6, que diferente do ômega 9, são produzidos pelo corpo. São muito importantes e devem ser consumidos constantemente.

Os triglicerídeos (gorduras totais) não são totalmente prejudiciais: servem para armazenar energia, mas se não forem corretamente absorvidos pelo organismo, também podem contribuir para o aumento do risco de doenças cardíacas. Vale lembrar que qualquer tipo de gordura em excesso faz mal à saúde. De qualquer forma, a alimentação deve ser aliada a bons hábitos de vida, como prática de exercícios físicos, aumento da ingestão de fibras, redução de sódio e muita água.

Este conteúdo foi útil para você? Deixe seu comentário, curta e compartilhe; seu feedback é muito importante para nós. E não se esqueça de assinar a nossa newsletter. Até a próxima!

Atendimento

Av. Sampaio, Nº 296, Centro
Feira de Santana - BA - 44125-280

(75) 3623-0940 / 3485-1210

paxbahia@paxbahia.com.br

Clique para ampliar